Pesquisar este blog

Programa Verdade e Vida

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

ANO NOVO, RECOMEÇAR DE NOVO

ANO NOVO, RECOMEÇAR DE NOVO
João 11.43,44.

Introdução: Sempre quando chegamos ao final de um ano no enchemos de expectativas quanto ao próximo. Traçamos metas, dietas são formuladas e antigos sonhos são ressuscitados. Mas o que acontece é que o ano novo chega e percebemos que tudo é a mesma coisa. Mas é tudo de novo porque desistimos daquilo que traçamos, ou preferimos deixar como estar. Uma crise ou uma tribulação podem ser os causadores para tal desistência e motivadores para frases do tipo “Ano novo, mas tudo de novo”. Ou seja, nada mudou.

            Por isso que a ideia não é mudar o ano, mas fazer com que você se transforme diante deste novo ano. Primeiro, modificar o nosso comportamento diante da adversidade. Se antes você desistia com o surgimento daquilo que é adverso, agora precisa aprender a esperar Deus criar as circunstâncias e se moldar a elas. Segundo, desconstruir o nosso sentimento de onipotência. Pois é nele que caímos quando achamos que podemos fazer tudo sozinhos e quando não conseguimos fazer declaramos “é impossível”. Impossível para você e para mim porque não somos onipotentes. Terceiro, reconstruir a nossa forma de nos relacionarmos com Deus e com o mundo. Não posso me imaginar sozinho e que tudo é mero acaso. Existe propósito e existe governo.

Na história de Lázaro vemos essas perspectivas de forma clara. Uma pessoa doente, com uma enfermidade não explicada e com um pedido de socorro. A proposição do texto demonstra claramente o propósito de Cristo, ressuscitar. Assim, logicamente, para ressuscitar alguém é necessário que este alguém estivesse morto. Mas Lázaro não estava morto, apenas doente. Então o texto apresenta outra proposição, Jesus prolonga sua estadia na cidade onde estava e só se direciona a cidade onde Lázaro estava depois de dois dias da morte do mesmo. Pronto agora o propósito será cumprido!

Chegando lá era notório por parte de todos a frustração em ver aquele que curou a cegos chegar “tarde”. E preste bem atenção, até Maria, mulher cheia de fé e graça, que acreditava na ressurreição dos mortos comungava um pouco dessa ideia. “Se estivesse aqui, Jesus, ele não teria morrido”. A tristeza era notória, contagiante, mas eles não sabiam que Cristo tinha um propósito, ser glorificado na morte e na ressurreição de Lázaro. Nas lágrimas de Cristo descobrimos o amor do Deus que ama de tal maneira que chora com os que choram.

Em meio a tanta comoção, uma loucura acontece. Cristo manda abrir o sepulcro. “Como podemos abrir este túmulo se já faz quatro dias que Lázaro está morto”. A insistência revela a todos o propósito de Cristo naquilo tudo: “para que creiam que tu me enviaste”. O propósito maior do que a fim é o começo de uma nova vida de fé no Filho de Deus.

Lázaro, o morto, obedece ao comando: “Lázaro, vem para fora”! E o evangelista João de uma forma quase que poética descreve o evento dizendo que “Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço.” Essa linha poética do Apóstolo João descreve a realização daquilo que a humanidade poderia chamar de ABSURDO. Absurdo sim, para aqueles que vivem pelo lógico como se a vida fosse uma linha reta e não percebem as curvas e surpresas que temos no nosso dia-a-dia. Absurdo para aqueles que vivem na lei da lógica absurda. Mas para os que creem, de fato é lógico: O Deus da ressurreição ressuscitar os mortos.

Por isso podemos descobrir lições simples para termos um ano novo, com um recomeço novo.

Primeiro, Deus não tem propósito na tua morte, mas quer ser glorificado com tua ressurreição. As pessoas falam de Deus como se o maior prazer dEle fosse exterminar pessoas. Pois afirmo que se Deus tivesse esse prazer não teria enviado a Cristo para morrer por pessoas.
Nas perspectiva eterna, mas também na situacional. O maior prazer do Senhor é ver alguém que está no monturo e fazê-lo assentar entre os príncipes de seu povo. Ralph Smith diz que a primeira ação de Deus na vida de seu povo escolhido foi libertar. Tirar das algemas e dar vida. A alegria de todo o céu é ver um pecador se arrepender. Tudo isso é prova que o maior proposito de Deus não é com morte e sim com vida.
Desta forma, quando você estiver esse ano em uma situação em que tudo aparentemente acabou, fique quieto e veja que na sua história não tem um ponto final e sim um vírgula.

SEGUNDO, Cristo dá uma nova perspectiva ao cenário que estamos inseridos.
A nossa vida Não é binário e sim trinaria. Binária significa que existe o homem e o mundo, e mais nada. Nós entendemos que existe o homem, o mundo e o Deus que preside aos dilúvios. Você está parando porque está olhando as coisas na perspectiva Binária. Deus está vivo! Quando você tiver um olhar para tudo onde Deus está no controle da situação, a sua alma vai se aquietar.
Uma regra de administração diz que a solução de todo problema está dentro do problema, porém uma regra bíblica diz que a solução de todo problema está acima do problema presidindo a situação. Leia o Salmo 29. 10.

TERCEIRO, aqueles que hoje comentam e tem prazer sobre o mau cheiro de tua morte testemunharão do que Deus fará com tua ressurreição.
É incrível como tem gente que tem a habilidade de dar “pitaco” errado. Pois são essas pessoas que acham que já sabem tudo e principalmente sobre a vida dos outros. “Você está vendo aquele fulano ali”, diz o “pitaqueiro”, “não tem jeito e nunca vai sair do lugar”. E muitas vezes fala com prazer, como se estivesse apreciando o mau cheiro do cadáver que está sendo apontado.
Aí vem, Jesus de Nazaré e mostra que não sabemos nada. Seus somos podem ressuscitar, basta Cristo querer assim fazer. Desta forma, pare de viver pelas adivinhações dos fariseus que te cercam. Deixa-os falarem e anda rumo aos propósitos de Deus para tua vida. O que eles mais querem é que você pare, que continue morto, mas Cristo quer que você venha pra fora e mostre para todos que você está vivo e viverá para glória dEle.

QUARTO, sozinhos morrerão novamente, mas com Cristo teremos vida em abundancia.
O que tem feito da vida de muita gente uma mesmice de fracassos é a insistência em andar sozinho. Perder a comunhão, intimidade com Cristo, ou mesmo, andar como se Ele não existisse. Se Cristo estivesse lá Lázaro não teria morrido, foi o que muitos disseram. E disseram isso porque a presença de Cristo é vida. Se transportarmos para hoje perceberemos que muito daquilo que sonhos e temos por meta tem morrido porque teimamos em andar sozinhos.
No livro as Crônicas de Nárnia, o Príncipe Caspian, o Rei Pedro com aproximação dos Telmarinos convoca todos para guerra. Mas a pequena Lúcia diz: “mas Pedro, Aslam não está aqui”. Ele responde: “agora estamos sozinhos e vamos a guerra”. A consequência é que os Telmarinos esmagaram o exercito de Narnia deixando-os enfraquecidos. Quando o fim parecia certo, o Leão Aslam Rugiu, e apenas isso, apenas um rugido foi suficiente para que as árvores acordassem e com suas raízes gigantescas destruíssem o exército de Telmar dando vitória aos Narnianos. C.S. LEWIS quando escreveu esse trecho queria ensinar aos seus netos que nunca poderiam ir para um batalha sem o Leão da Tribo de Judá.

Portanto, neste novo ano, transformemos nosso comportamento diante da vida, das pessoas e principalmente diante de Deus. Que na nossa relação com tudo que nos cerca e com as adversidades tenhamos Cristo como a voz a nos comandar e a rugir a sua vontade em nós.

Que Deus nos abençoe!!!


2 comentários:

  1. Que a boa mão de Deus.continue abençoando a sua vida meu Pastor! Mensagem muito riga, isto é, mensagem de Deus para os nossos corações!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Alexandre! Desejo o mesmo para você.

      Excluir

Postagens populares